Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

São seis e meia, amor!

Um blog na hora certa...

São seis e meia, amor!

Um blog na hora certa...

E pronto...

Entro hoje de férias de Verão. Já não era sem tempo - trabalhar cansa e lá fora está calor. 

Vou andar pelos caminhos de Portugal:  se me encontrarem por ai, digam olá, que eu juro que vou andar bem disposta. Podem confirmar isso mesmo no nosso Instagram - tenho ideia que estaremos mais ativas por lá durante estes dias de descanso. 

Até ao nosso regresso, um grande beijo salgado!

 

images.jpg

 

Bright side of life

Só porque estou quase de férias -  e é claro que nos últimos dias de trabalho é que aparecem os problemas todos, fica tudo um stress e eu apanho uma camada de nervos -  aqui fica uma foto das minhas nails que estão com uma cor mesmo gira: 

IMG_0908.JPG

Jantar sem stress

Ontem encomendámos uma caixa BCook para o jantar - coisa que eu não me importava de fazer todos os dias, porque não tenho muito jeito para a cozinha nem para estar sempre a bolar ideias boas para refeições. 

 

É uma das minhas resoluções de euromilhões: assim que ganhar, contrato um chef e abandono essas lides. Mas enquanto os números certos não saem, eu e meu namorado temos de nos fazer aos tachos, não tem como não. 

 

Para variar um bocado o esquema, ecomendámos um jantar BCook. Para quem não sabe o que é, é o seguinte: no site deles podemos escolher uma de quatro refeições disponíveis. No dia combinado, eles entregam uma caixa com todos os ingredientes, rigorosamente pesados e medidos na dose certa para aquele prato. Depois é só seguir a receita, ir bebendo um copo de vinho e voilá, comer.

IMG_0849.JPG

 A caixa

 

A nossa escolha foi Lombo de salmão com risotto de tomate-cereja, e ficou ótimo! Ora tentem descubrir as diferenças entre a imagem de apresentação e o resultado final: 

 

lombosalmaorisottoselo[1].png

IMG_0854.JPG

 

 

   

 

 

 

 

 

 

 

Igual! 

31 de Julho

Quantas vezes já vos disseram que hoje é o melhor dia para casar? Entre facebook e grupos de whatsapp eu já ouvi essa dica mais vezes que o necessário. 

De qualquer modo, a música tem razão quando diz que hoje é um bom dia porque amanhã entra Agosto - o meu mês! 

O mês em que a intensidade do trabalho diminui, o mês dos mergulhos no mar, das bolas de berlim, dos petiscos com amigos, do cheiro dos cremes protetores, das leituras à bruta, das viagens de carro...

vem daí Agosto que eu estou te necessitando! 

 

 

Dia dos avós

É claro que não há memória de um ano tão mau - está frio em Julho, a fruta está menos doce, o vinho está mais carrascão. Perdemos o mundial, ficámos em último na Eurovisão, o Benfica não ganhou o compeonato. 

 

É claro que não há memória de um ano tão mau, o ano em que o sol não quer brilhar porque morreu a minha avó. 

A minha avó é quem punha tudo isso a funcionar, sabia ler o tempo, plantar o campo, fazer o vinho, o azeite, o folar. Agora que ela nos deixou, é claro que está tudo de pernas para o ar. 

 

 

Provlemas

No fundo, no fundo, bem lá no fundo,

a gente gostaria de ver nossos problemas

resolvidos por decreto

 

a partir desta data, aquela mágoa sem remédio

é considerada nula

e sobre ela - silêncio perpétuo

 

extinto por lei todo o remorso, 

maldito seja quem olhar pra trás, 

lá pra trás não há nada, 

e nada mais

 

mas problemas não se resolvem,

problemas têm família grande, 

e aos domigos saem todos a passear, 

o problema, sua senhora

e outros pequenos probleminhas.

 

Paulo Leminski

Loja do cidadão

Ontem fui (pela terceira tentativa), à loja do cidadão para fazer o passaporte - aquele plano divertido.

Assim que tiro a senha, vejo que vai no 70 e eu sou o 71! Alegria! Achei que ia ser o tempo de ir até ao balcão e ser atendida.

Nisto, vejo chegar um casal amoroso com dois filhos fofinhos. Para onde se dirigiram? Para o balcão de tirar o passaporte. Demoraram 45 minutos. Sorte dum calão.   

Pitas Chagas Freitas

A rádio cidade é aquela estação que tenho memorizada no meu carro para me manter atualizada e saber o que é que a juventude vai ouvindo. De vez em quando passo por lá e faço o meu próprio carpoll karaoke. Há que manter o espírito aberto...

 

 

Adiante,  apesar de não ser a minha estação de eleição, eles têm uma rúbrica que dá cabo de mim! Chama-se Pitas Chagas Freitas e consiste em termos de adivinhar se uma determinada frase é do autor Pedro Chagas Freitas ou de uma pita revoltada no Twitter. É divertido, mas não é fácil! Erro muitas vezes. 

 

Deixo-vos aqui o desafio:

 

  • Tu és aquela música que eu parei de ouvir, mas que ainda sei a letra.
  • De tudo o que amo és tu o que mais me apaixona.
  • Para que conste todo o meu amor é teu. 
  • Pensa, desde quando suportas o que não aguentas?
  • As pessoas completam-se, não por serem metades, mas por serem inteiras.

 

Três frases são de pitas e duas do Chagas Freitas. Chegam lá? 

O que fazer?

Agora falando de coisas um bocado desnecessárias: hoje fui à casa de banho do escritório sem saber exatamente ao que ia, if you know what I mean... e quando entro, estão duas colegas minhas em amena cavaqueira junto aos lavatórios. 

Vou para o compartimento e fico à espera uns segundinhos para ver se elas saem, mas não. Elas continuam a conversar no sítio mais estúpido do mundo! Tudo bem, faço o meu xixi o mais silenciosamente possível (impossível) e dou o caso por perdido.

 

Escusado será dizer que tenho algum pudor em estar na casa-de-banho na companhia de outras pessoas e faço a gentileza de evitar a casa-de-banho quando sei que outras pessoas lá estão. Mas pronto, parece que a conversa estava boa e que a privacidade é um conceito sobrevalorizado...